Casamentos Reais
27/11/17
Compartilhe:

Noivos levam golpe de R$ 30 mil e fazem festa improvisada em MT

Um casal de noivos anunciou ter levado um golpe de R$ 30 mil e ter o sonho do casamento destruido no último sábado (25) em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

O tão sonhado dia de Luana, de 19 anos e Magno, de 23 havia chegado, mas ao chegar no buffet que haviam contratado para a festa, o casal se deparou com o local do casamento  sem decoração, buffet ou qualquer serviço que contrataram pela empresa ‘Evento 7’.

Para conseguir realizar o casamento, os padrinhos e a familia dos noivos se mobilizaram e compraram comida, bebidas e doces e ajudaram a preparar tudo para a festa. Tudo foi improvidado, inclusive o buquê da noiva. O DJ, que também foi prejudicado financeiramente pela empresa contratada, tocou de graça na festa.

A mãe da noiva registrou boletim de ocorrência na polícia nesta segunda-feira (27) em Rondonópolis.

Luana disse que encontrou a página da empresa em uma rede social há mais de seis meses e gostou das fotos de outros casamentos. Ela entrou em contato com Jhonathan, responsável pela empresa  em seu nome,  e começou a acertar os detalhes e fechar o contrato.

No total, os noivos pagaram R$ 30,9 mil para a empresa realizar a cerimônia.

Luana e Magno contrataram, através de Jhonathan, o local onde a cerimônia ocorreria, buffet completo, decoração, flores, doces.  No contrato, estava previsto também os profissionais que trabalhariam no casamento, como garçons, seguranças e manobristas.

No local do evento só encontraram cadeiras e mesas sujas que foram montadas, sem decoração ou qualquer tipo de alimento ou bebida.

A empresa comprou uma suíte presidencial em um hotel de Rondonópolis, onde os noivos se arrumariam antes do casamento durante o período da tarde de sábado. “A namorada dele e outra pessoa fizeram a minha unha e o serviço de massagem. Do nada os três responsáveis [pelo evento] sumiram. Meu noivo ficou desesperado, a cerimônia teria que começar às 18h”, lembrou Luana.

Ainda segundo a noiva, oserviço do hotel foi parcialmente pago pela empresa e eles tiveram que pagar parte do serviço e gastaram com alimentação.

Enquanto os convidados e padrinhos se mobilizaram para conseguir arrumar o casamento, Luana e Magno tentavam falar com Jhonathan.“Eu consegui falar com ele [responsável pela empresa] e dizia ‘você acabou com meu sonho, o que você fez? Destruiu meu sonho. Ele não se justificava, só pedia desculpa”, contou.

Apesar do transtorno, Luana e Magno se casaram três horas depois do que estava previsto. Apesar do calote, eles viajaram para lua de mel em Maceió.

Crédito: G1

Crédito: Arquivo pessoal

 



O que você procura?

Publicidade
Publicidade
Publicidade